Plataforma ead – Tudo que você precisa saber para desenvolver a sua plataforma de EAD

Plataforma ead – Tudo que você precisa saber para desenvolver a sua plataforma de EAD

As plataformas de ensino EAD (ensino à distância), são opções cada vez mais frequentes para estudantes que não dispõe de tempo e de mobilidade suficientes para fazer um curso e tem vontade de estudar.

No conforto do lar, é possível fazer cursos superiores, pós-graduações, extensões, entre outros cursos, que possuem o mesmo reconhecimento do MEC e a mesma validade para o mercado de trabalho.

Por conta da agilidade e comodidade de estudar pela internet, muitas instituições vêm abandonando o modelo unicamente presencial para investir também na opção de EAD para seus alunos.

Com toda a certeza, essa novidade atrai muito mais alunos e aumenta a grade curricular da instituição.

Apesar de ser uma tendência no setor de educação, muitas instituições ainda não sabem exatamente como colocá-la em prática e ainda possui muitas dúvidas sobre como elaborar e disponibilizar o conteúdo e sobre os custos que isso irá implicar.

Para que um EAD dê certo e atinja o público-alvo, é preciso haver um planejamento, um estudo de mercado, do seu público-alvo, analisar seus recursos disponíveis, a escolha de um tema, o registro e hospedagem do site do seu EAD, entre outros detalhes.

Plataforma ead - Tudo que você precisa saber para desenvolver a sua plataforma de EAD 1

Por isso, separamos as principais dicas de como montar seu EAD. Confira:

Estudando o mercado e o seu público

Antes de começar a desenvolver seu site EAD, é preciso realizar um estudo estratégico sobre o seu público e sobre o mercado educacional em si. Se a sua instituição já existe presencialmente, você pode usar a base de dados dos seus alunos para realizar uma pesquisa de interesse para o EAD.

Assim, fica mais fácil saber quem realmente tem interesse em se inscrever em um curso EAD, quais cursos são mais procurados, a faixa etária dos alunos, entre outros dados. Assim, se define mais rapidamente a persona desse novo negócio.

Já uma instituição que está começando somente com o ensino à distância, é preciso realizar pesquisas no mercado sobre o interesse dos alunos pelo EAD, quais são os cursos mais procurados por eles, demograficamente como eles se comportam em relação aos estudos, faixa etária maioritária, entre outros dados relevantes para a composição da persona e do público-alvo.

Em paralelo, o estudo de mercado lhe ajudará a definir quais serão as estratégias de cartela de cursos, grade curricular, abordagem do público, formas de disponibilizar o conteúdo, quem são os seus concorrentes, como está a demanda demograficamente, entre outros detalhes. Ao avaliar a atuação de cursos EAD concorrentes e o comportamento dos estudantes, é possível tirar respostas práticas para o seu negócio.

Você precisa definir com base nesses dados de mercado e de interesses da persona do seu negócio, qual será exatamente o segmento do seu EAD. Ele será focado em preparatórios para concursos? Preparatórios para ENEM e vestibulares? Cursos de graduação ou pós-graduação? Cursos de reforço escolar? Cursos de atualização profissional? Cursos livres?

Custos

Após esse estudo, é preciso saber se a sua plataforma EAD será viável financeiramente para sua instituição. É nítido que o ensino à distância é economicamente mais vantajoso do que a o ensino presencial, já que não são necessários gastos com instalações, salas, equipamentos, pessoal, entre outras despesas fixas típicas de um ensino presencial.

Enquanto o EAD depende apenas de gastos com o domínio, hospedagem do site e manutenção do mesmo, o que evidencia uma economia bastante visível. Alguns cursos contam com a modalidade semipresencial ou necessitam de algumas poucas salas para a aplicação dos exames finais e de algumas atividades que precisam ser presenciais.

Mesmo assim, o uso desses recursos físicos é bem menor, o que proporciona uma economia considerável.

Atualmente, existem muitas plataformas prontas de EAD, também conhecidas como AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem), que disponibilizam toda a estrutura pronta e padrão para o seu EAD, com preços bastante acessíveis para criação e manutenção do mesmo.

Legalize sua empresa

Como quaisquer outros negócios que ofereça serviços ou produtos, o EAD também é considerado uma empresa, portanto, necessita de uma legalização para seu funcionamento.

Para isso, procure um contador para lhe orientar sobre todas as atividades burocráticas para registrar a sua empresa junto aos órgãos municipais, estaduais e federais. Após registrada, é preciso correr atrás da emissão de nota fiscal. Basta entrar no site da prefeitura de sua cidade e buscar a opção de emitir NFS-e. Após isso, é só você só discriminar dos serviços e o valor da nota para validar a emissão.

Registrando o domínio

O domínio é a base de toda a sua identificação profissional na Internet.

É o nome do seu site e dos seus e-mails. É através dele que os internautas conseguem achar o seu site em meio a tantos outros do mesmo segmento, por conta disso, o domínio deve ser original e único.

Além disso, o domínio influencia diretamente na visibilidade e colocação do seu negócio na internet, pois é através dele que os seus clientes vão te encontrar nos mecanismos de buscas e nas redes sociais.

É preciso pensar em nomes curtos e que identifiquem o seu negócio facilmente.

Vamos dar um exemplo relacionado ao EAD: www.saoluiz/ead.com.br. São Luiz é um nome fictício de uma instituição de ensino à distância.

Observa-se que identificamos o nome da mesma de forma sucinta e o tipo de curso que está sendo ofertado (EAD). Assim, não haverá outro site com o mesmo domínio que o seu, sendo mais fácil para memorizar e para ser achado.

Desenvolvendo a plataforma

Após decidir na ponta do lápis que esse negócio será viável, está na hora de começar a avaliar como essa plataforma EAD será desenvolvida, ou seja, aonde o domínio será hospedado para que o EAD comece de fato a ser construído.

Atualmente, existem no mercado EAD dois tipos de desenvolvedores: SaaS e Open Source.

O Saas trata-se da plataforma citada acima que contém um sistema pré-estabelecido e totalmente pronto para uso. Para utilizá-la, você paga a hospedagem do seu EAD e uma mensalidade para manutenção e uso.

Já o Open Source é um tipo de plataforma EAD gratuito que disponibiliza um código totalmente aberto para que você desenvolva do zero o seu EAD, podendo adaptá-lo do jeito que achar melhor, com as funcionalidades e layout que preferir.

Apesar de ser gratuito, existem os gastos com profissionais que saibam construir um EAD do jeito que você espera e lidar com um código aberto para manutenções.

Por haver duas opções distintas, muitas instituições ficam em dúvida sobre em qual tipo de plataforma devem hospedar o seu EAD.

O Open Source garante uma maior flexibilidade para desenvolver sua plataforma do jeito que quiser.

Assim, ela será exclusiva e não haverá outra igualzinha a sua, o que ajuda na concorrência.

Se a mesma for desenvolvida de forma completa e sem deixar algum funcionamento a desejar, as chances de atrair mais estudantes é grande. Além disso, é possível personalizar a sua plataforma EAD de acordo com as necessidades dos seus alunos, podendo alterá-la sempre que necessário para melhor atendê-los.

Construa seu conteúdo/serviço

Após ter seu domínio hospedado em uma plataforma que ofereça as funcionalidades necessárias para o seu EAD, é a hora de montar o conteúdo (serviço), que será oferecido para os seus alunos.

Sem dúvida, essa é uma das partes mais delicadas para quem começa nesse setor. Tomando como base as informações de mercado e da persona do seu EAD, você terá em mãos os assuntos de interesse e os que realmente serão consumidos por eles.

Afinal, não adianta de nada ofertar conteúdos não úteis.

Para montar o conteúdo, é preciso definir a trilha do conhecimento, ou seja, as atividades/conteúdos que você deseja que o seu aluno acesse, desde o primeiro contato com o curso até a última aula.

Assim, defina quais os tópicos e sub tópicos que farão parte do seu curso, selecionando o que é prioridade e o principais pontos que servirão como um guia para o processo de aprendizagem dos seus alunos.

Após isso, defina como esse conteúdo será exposto para o seu aluno. Analise de acordo com o modo de exposição da concorrência e baseado no comportamento e necessidade da sua persona.

Pode ser através de PDFs, textos diretamente na página, Power Point, vídeos, spots (que são acessíveis para pessoas com deficiência visual), entre outras formas. Você também pode investir em conteúdos multimídia, no padrão SCORM.

No mercado existem diversos softwares para o desenvolvimento ou conversão para este formato.

A forma de exposição também depende do tema do curso, da estrutura do mesmo, do perfil dos alunos e do tempo de duração do curso. Priorize as leituras mais rápidas e vídeos não tão extensos.

Assim, você continua prendendo a atenção do aluno, otimizando o seu tempo, sem deixar de falar sobre o assunto da aula por completo.

Após montar a estrutura do conteúdo dos cursos disponibilizados, é preciso pensar em como os seus alunos serão avaliados.

A maioria das instituições que possuem aulas presenciais e que estão agregando o EAD, realizam provas tanto online, como presencialmente. Isso depende da estrutura que você tem para isso.

É possível fazer avaliações apenas na sua plataforma EAD, utilizando um recurso que cadastra questões no banco de dados e sorteia para o aluno perguntas relacionadas ao conteúdo visto.

Assim, o aluno consegue ter um feedback do seu processo de aprendizagem e a própria instituição também consegue avaliar se o método de ensino e a estrutura do EAD estão sendo eficazes para os seus alunos.

Plataforma ead - Tudo que você precisa saber para desenvolver a sua plataforma de EAD 1

2 Melhores plataformas EAD para WordPress

No Mercado de EAD há dezenas de plugins e temas para EAD, alguns muito simples outros muito complexos, há também muitos temas e plugins com vários problemas.

Para você não errar na hora de escolher o seu Plugin de EAD para WordPress nós listamos os 2 temas para EAD mais completos e funcionais do mercado.

1 – EDUMA com LearnPress

O Eduma o principal tema para EAD WordPress no mercado. Ele possuí todas as ferramentas necessárias para você criar um EAD profissional sem precisar de conhecimentos técnicos.

Com o Eduma você poderá vender seus cursos online de uma forma muito fácil.

2 – WPLMS 

O WPLMS é a plataforma EAD WordPress mais completa de todas e por ser a mais completa é também a que exige uma maior curva de aprendizagem pois há várias configurações a serem feitas.

O WPLMS foi o primeiro EAD para WordPress que surgiu logo é também o projeto mais antingo.

Deseja criar o seu site de EAD? Confira nosso curso de Eduma. Acesse o link e saiba mais:

 

 

Fechar Menu