Criar um site WordPress é mais simples do que se imagina

1. Domínio e hospedagem do site O primeiro passo a ser dado ao criar seu site é registrar o seu domínio. O domínio nada mais é do que o endereço do seu link (“www.seunome.com.br”, por exemplo). Com ele, sua página será localizada pelos internautas. Entre os domínios mais comuns estão o .com.br, .com, .net e .org. Mas é importante ressaltar que para obter um domínio, não basta registrá-lo; é necessário pagar por ele também. Mas não se desespere. Os preços são acessíveis e anuais, ou seja, só se paga pelo registro do domínio uma vez por ano. Para fazer comprar registro com.br acesse https://registro.br/ Após fazer o registro o próximo passo é fazer a sua hospedagem. A hospedagem nada mais é do que a plataforma onde os conteúdos do seu site ficará armazenado. Todas as páginas, arquivos, imagens e publicações serão hospedados neste lugar, para que, assim, os internautas possam ter acesso ao site. Normalmente, empresas especializadas no serviço de registro de sites também fazem a hospedagem. Assim, você não precisa fazer a contratação de duas empresas, poupando tempo e dinheiro.

2. Escolhendo a plataforma de criação do seu site.

Existem várias plataformas que você pode criar o seu site. Uma das opções mais recomendadas e usadas é o WordPressa. Lançada em 2003, o WordPress é uma das plataformas mais antigas e completas do mercado. Oferece inúmeros recursos, plugins e ferramentas que podem tornar um site em um ambiente atraente e suficientemente poderoso para fazer uma empresa se destacar no mercado e vender, assim, muito mais. Vantagens do WordPress:

Facilidade

O WordPress é uma plataforma muito fácil para gerenciar. Não é necessário ter conhecimento em programação. É por isso, que muitas pessoas desenvolvem seu próprio site para seu negócio.

Flexibilidade

Com o WordPress, você tem total flexibilidade para criar um ambiente de acordo com as suas necessidades, bem como com as necessidades de seu negócio. Isso se dá em razão de suas inúmeras ferramentas e recursos — editor criativo; possibilidade de incorporar blog e site; integração do site e aplicativos móveis; upload de mídia etc. São recursos fundamentais para quem busca não só flexibilidade, mas também um ambiente que possa garantir ao seu usuário uma excelente experiência.

É uma das plataformas mais usadas em todo o mundo

Conforme dados que constam na plataforma, 30% dos usuários da internet a utiliza, desde blogueiros, passando por quem está começando o seu negócio, até as maiores marcas do mundo. Em números, os 30% representam quase 500 milhões de pessoas e marcas. Tal informação indica que ela não é apenas aceita pela maioria das pessoas, mas também um fenômeno digital. Talvez se apresente dessa forma porque ela não é apenas flexível, mas de fácil desenvolvimento e uso. Se precisar de ajuda para entender melhor o WordPress, bem como os seus recursos e funções, entre em nosso site! Nós temos cursos de WordPress para iniciantes que podem facilitar bastante a sua vida na hora em que estiver desenvolvendo o seu ambiente digital. Aproveite!

3 . Escolhendo o template (layout)

Template é o responsável por dar o designer para o seu site e funcionalidades. Existem várias possibilidades de layouts. Existem temas gratuitos e pagos. Os pagos têm mais opções e funcionalidades e permitem desenvolver websites mais específicos como plataforma de cursos online, plataforma de diretório de profissionais e por aí vai.

Dicas importante na hora de comprar um tema pago:

  • Nunca compre um tema pirata (mercado livre, e outras plataformas não oficiais). Isso porque você corre o risco de não ter acesso as atualizações e assim ficar mais vulnerável a ataques e vírus.
  • Olhe a data da última atualização. Não é recomendado comprar temas que estão muito tempo sem ser atualizados, pois há um risco grande de incompatibilidade.
  • Olhe o número de vendas. Themas com poucas vendas tem probabilidade maior de serem abandonados e, portanto, de não serem mais atualizados.

3. Arquitetura da informação

Agora que seu site já parcialmente criado (registrado, hospedado e com seu layout construído), é chegado o momento de definir a arquitetura da informação que o projeto vai conter. Sites institucionais, normalmente possuem as seguintes seções: – Home; – Produtos/serviços; – Quem somos; – Contato; – Blog (explicaremos sobre esta seção no tópico a seguir). Vale destacar que as seções listadas acima não são necessariamente uma regra. Elas irão depender do tipo de seu negócio e da sua proposta. Em sites de entretenimento ou notícias, por exemplo, não faz sentido usar algumas destas categorias.

4. Conteúdo

Independente do segmento do seu site, saiba que a produção de conteúdo é fundamental para mantê-lo nas primeiras páginas dos buscadores, como o Google. Fazer publicações periódicas nada mais é do que uma das estratégias do Marketing Digital. Oferecer conteúdo relevante para seu público-alvo, ajudando-os a resolver suas dores é fundamental para convertê-los em clientes. Além do mais, com a publicação de conteúdos, há maiores chances de compartilhamentos e, consequentemente, mais visitas e prováveis consumidores. Por isso, é primordial que ao criar um site, você inclua a seção blog dentro dele, para que os artigos sejam organizados lá. Gostou destas dicas de como criar um site? Então acesse a nossa plataforma e confira nossos cursos gratuitos. Para ter acesso às aulas, basta fazer o seu cadastro. Se você quer aprofundar seus conhecimento, temos alguns cursos gratuitos que poderão lhe ajudar. É rápido e simples o cadastro. Acesse. https://www.escolaninjawp.com.br/matricula-gratis/]]>

Fechar Menu